Você está aqui
Home > FIQUE POR DENTRO > Projeto prevê Museu-Escola de carros antigos em Campos do Jordão

Projeto prevê Museu-Escola de carros antigos em Campos do Jordão

Idealizado pela Fundação Lia Maria Aguiar, museu terá acervo de Og Pozzoli

A Fundação Lia Maria Aguiar – agora na administração do acervo de OG Pozzoli – está à frente da construção de um museu para preservar a cultura e uma parte da história do automobilismo brasileiro. Mas isso é só o começo. A ideia é a elaboração de um projeto social, que inclui a capacitação de jovens na arte da restauração, preservação e manutenção de veículos antigos, ofício que está se tornando cada vez mais raro.

A ideia é criar núcleos de aprendizado e ensino profissionalizante em diversas áreas e segmentos de atuação relacionados à cultura do automóvel. E os alunos vão levar, além do conhecimento, renda. Espera-se prover mais uma alternativa para a geração de empregos, fortalecendo o turismo na cidade de Campos do Jordão – tradicional estância turística onde o museu será estabelecido – além de criar cursos específicos e dedicados à restauração de veículos antigos.

Entre os exemplares que estarão no acervo, duas Jardineiras Fiat, de 1912 e 1914, as quais Og recusou generosa oferta feita por Gianni Agnelli, presidente da Fiat. São diversos automóveis com as mais inusitadas histórias, alguns destes, únicos no mundo. São carros que serviram a Papas, Presidentes da República de diversos países, veículos que um dos mais conceituados antigomobilistas do mundo começou a comprar em 1958, após sua chegada em São Paulo vindo de Natal (RN), pilotando um Opel 1937.

Os veículos são originais e muito bem cuidados, parecem saídos das linhas de montagem. Alguns são únicos no mundo, enquanto outros pertenceram a industriais e personalidades do século 20. Enquanto vivo, emprestou seu Packard Limousine Imperator 1940 para “O Beijo da Mulher Aranha”, filme de Hector Babenco com Sonia Braga. Há ainda o Lincoln V12 de 1938, primeiro carro especialmente fabricado para uso presidencial. Dos cinco sobraram dois, um que serviu a Franklin Delano Roosevelt, presidente dos EUA entre 1933 e 1945, atualmente no Museu da Casa Branca, e o outro que pertencia a Og, aonde a rainha Elizabeth II também deu uma volta em 1968 ao lado do marido, o príncipe Philip, em evento de inauguração da atual sede do MASP, em São Paulo.

O Museu tem previsão de ser inaugurado em 2020. Em um segundo momento será implementado o projeto de capacitação técnica.

 

 

Conheça as redes sociais do Portal Auto Mulher

Instagram: @portalautomulher

Facebook:: www.facebook.com/portalautomulher/

Curta agora mesmo nossa página no Facebook

 

 

Deixe uma resposta

Top