Você está aqui
Home > PÉ NA ESTRADA > A hora e a vez das picapes

A hora e a vez das picapes

BETE CARRIÇO

bete@portalautomulher.com.br

 

Mora no inconsciente coletivo dos habitantes de uma megalópole como São Paulo que as picapes devem pertencer aqueles que rodam em ruas de terra das cidades do interior ou, então, que precisam delas para o transporte de carga. Certo? Mais ou menos. Acompanhe o nosso raciocínio.
Nós, do Portal Auto Mulher, avaliamos que essa máxima começa a dar sinais de mudança e já não é tão verdadeira assim. Por isso, resolvemos testar três poderosas do mercado: S10 da Chevrolet, L200 Triton da Mitsubishi e Frontier Attack da Nissan. Quer saber o que achamos? Continue por aqui!
Esses três modelos de picapes grandes foram classificadas em 5º (S10 da GM), 11º (L200 da Mitsubishi) e 12º (Frontier da Nissan) lugares no ranking de emplacamentos divulgado pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Esse ranking engloba todos os veículos classificados como Comerciais Leves e inclui picapes médias e grandes, furgões e furgões pequenos. Já no levantamento que se refere somente a picapes grandes, elas aparecem em 3º, 7º e 8º lugares, respectivamente.
Se compararmos os números das três SUVs mais bem colocadas nesse mesmo levantamento – que no total chegam a 17.731 unidades -, e os números das picapes grandes posicionadas em primeiro, segundo e terceiro lugares – que chegam a 12.914 unidades -, vemos que a diferença de emplacamentos entre esses dois modelos não é tão grande assim. Por que essa comparação? O SUV é ainda o carro mais desejado pelo brasileiro, pelo tamanho, pela capacidade do bagageiro, pelo apelo esportivo, pela capacidade de remeter o proprietário a um status de outsider. E daí?
Daí que hoje existem mais modelos de SUVs completamente adaptados ao dia a dia da cidade do que o contrário. Até possuem algumas características mais esportivas, mas perderam o seu principal objetivo de elevar o proprietário a um status diferenciado. Para aqueles que ainda querem se sentir exclusivos, a picape passa a ser uma opção, pois está devidamente equipada para tirar a roda do asfalto e acelerar por estradas de barro e à beira mar desse Brasil.
Exemplo disso é a picape Toro da Fiat, primeira colocada no levantamento da Fenabrave, na sua categora. De menor tamanho do que suas concorrentes, repleta de itens tecnológicos igual a hatchs, SUVs, sedans e com preços mais acessíveis que as grandonas, tem batido recordes de vendas desde o seu lançamento. É claro que as montadoras que já produziam modelos desse segmento estão lançando versões mais tecnológicas, com design mais atraente e com melhor dirigibilidade para locomoção na cidade. E quem não tem, está tratando de lançar a sua versão bem rapidinho. Aí é que começa o nosso comparativo, garotas. Qual delas se adapta melhor à cidade?
Todas as picapes avaliadas pelo Portal Auto Mulher possuem cabine dupla com espaço para 5 lugares. De acordo com as montadoras, são rudes o suficiente para rodar com familiaridade por terrenos acidentados. Mas o que avaliamos aqui é a sua agilidade em meio ao nosso trânsito de cada dia, o conforto, a tecnologia e, é claro, a beleza.

S10 LTZ 2.5 Flex 206 cv 4×2 – Chevrolet – R$ 134.790


Testamos a versão LTZ da montadora americana. Leve para dirigir, obedece sem questionamentos aos nossos comandos acelerando na hora certa, o que mostra uma transmissão automática de 6 velocidades bem calibrada. É bastante ágil, e se levarmos em consideração as medidas de 5,361 metros de comprimento e 2,132 de largura ajuda e muito na hora de estacionar.
Além da versão testada, a S10 2020 pode ser encontrada em cinco opções de acabamento: LS, Advantage, LT, Midnight, e High Country- três opções de cabine, simples, dupla e chassis cab (para frotistas e que pode ser personalizada de acordo com a necessidade do transportador), duas de motorização, 2.8 TurboDiesel e 2.5 SIDI Flex, dois tipos de transmissão (manual e automática, ambas de seis velocidades), além de dois tipos de tração (4×2 e 4×4 com reduzida e seletor eletrônico).

Alertas de colisão frontal e de saída de faixa, controle eletrônico de estabilidade, luz de condução diurna e de posição em LED, alerta de pressão de pneus, sistemas de freios ABS, distribuição de frenagem e assistente de drenagem de urgência, assistência de partida em aclive, controle de velocidade em declive

Rack de teto, rodas de alumínio aro 18”, sensor crepuscular, ar-condicionado com controle eletrônico de temperatura; direção com regulagem de altura, console central com porta-objetos e porta-copos, espelhos retrovisores externos com luz indicadora de direção, vidros com rebatimento elétrico, sensor de chuva com ajuste automático, câmera de ré, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de partida do motor por controle remoto com acionamento de ar-condicionado, acabamento interno com dois tons, preto e cinza escuro, banco do motorista com regulagem elétrica de altura, distância e inclinação do encosto, banco traseiro bipartido e rebatível com porta-objetos.

Antena de teto, sistema premium de áudio com 5 auto-falantes e 2 tweeters
Chevrolet MyLink, com Tela LCD sensível ao toque de 8″, navegador integrado, integração com smartphones* através do Android Auto e Apple CarPlay, Radio AM/FM, Entrada USB e Aux-in, Função Audio Streaming, Conexão Bluetooth para Celular e configurações do veículo.

Opções de cores: Azul Old Blue Eyes, Prata Switchblade, Branco Summit, Vermelho Chili, Cinza Graphite, Vermelho Edible Berries e Preto Ouro Negro.

L200 Triton Sport HPE-S 2.4L – Mitsubishi R$ 174.990

Entre as três testadas é a mais invocada, com 20 combinações de marcha, mostrando preparo para o off road, ao mesmo tempo em que é a menos ágil na cidade. Além da versão testada, a Triton pode ser encontrada nas opções HPE, GLS Automática, GLX e GL. A HPE-S é a versão com mais novidades na linha 2020. Repaginada visualmente, ganhou rodas diamantadas de 17” e novo rack de teto, para-choque body color, lanternas com bordas escuras, moldura com farol de neblina em preto brilhante, skid plate em preto fosco, adesivo na caçamba, que ganha trava elétrica.
Todas as versões têm o mesmo motor 2.4L turbo diesel em alumínio, com 190 cv. A HPE-S e HPE tem o sistema Super Select II, que apresenta as trações 4×2, 4×4 (que pode rodar no asfalto, 4×4 com bloqueio do diferencial central e 4×4 reduzida). As trocas podem ser feitas através do seletor.
O acabamento interno é Piano Black e Chrome-Like Silver no painel e console central, nos painéis de porta e no seletor de tração.

Brake light integrado na tampa da caçamba, espelhos retrovisores externos elétricos, retráteis e com luz indicadora de direção com acabamento cromadon, regulagem de altura dos faróis, acabamento console em Black Pianon, acendimento automático dos faróis, bancos revestidos em couro, pacote antirruído, sensor de estacionamento traseiro, sistema de abertura das portas com sensores de aproximação.

Multimídia com tela Touch Screen Capacitiva de 7″, CarPlay & AndroidAuto, Waze, Spotfy. GPS/NAVI (offline) wi-fi, comando de voz, rádio FM 18 memóriase AM 12 memórias, MP3, WMA, Video Player MP4, RMVB, bluetooth com áudio streaming, entrada USB, Aux-IN/iPod, 2x SD Card, conexão para subwoofer.

Volante revestido em couro com ajuste de altura e profundidade, com controle de áudio, piloto automático e telefone, airbags de cortina, duplo para o motorista e passageiro, de joelho (motorista) e lateral, assistente de condução com trailer e de rampa, controle de estabilidade e de tração
DimensõesnComprimento (mm):5.280nLargura total (mm):1.820nAltura (mm):1.795nEntre-eixos (mm):3.000 Ângulo de entrada:33ºÂngulo de saída:24º Altura livre do solo (mm):220 Tanque de combustível (litros):75

Nissan Frontier Attack R$ 155.590


Com visual poderoso, a Frontier Attack da Nissan, motor turbodiesel 2.3 16V, se encontra entre a S10 e Triton em termos de agilidade. Tão bem equipada quanto às suas duas concorrentes avaliadas pelo Portal Auto Mulher, o modelo está sendo fabricado desde o ano passado em Córdoba na Argentina, nova unidade industrial da Nissan na América do Sul. Além da Attack 4×2 (motor turbo simples e 160 cv) e 4×4 (motor tubo duplo com 190 cv), a picape pode ser encontrada nas versões S 4×4, XE 4×4 e LE 4×4.
Para a linha 2019, a Frontier foi remodelada quase que por completo. Ganhou entre outros equipamentos, visão 360º, teto solar, novo sistema multimídia com tela de 8”, 6 airbags. As novidades também abrangem o seu interior, suspensão, rodas, direção, motorização, transmissão e sistema de tração e chassi quatro vezes mais forte.


Os ajustes trouxeram bancos mais confortáveis e melhor acústica, com adoção de para-brisas acústicos e isolamentos sonoros e nos paralamas, tampa do motor, console central e painel.
A Attack, testada por nós, apresenta adesivos laterais com o nome da versão e a inscrição 4×4, estribos laterais, santantonio (barra tubular), rack de teto na cor preta, pneus todo-terreno, rodas escurecidas, nova multimídia e controle de áudio no volante.
Retrovisores externos com ajuste elétrico; Para-choque na cor do veículo, Vidros elétricos, Seta na lateral do carro,Trava no porta-luvas, Adesivos Exclusivos “Attack”,Faróis Dianteiros Máscara Negra, Estribo Lateral Dark Chrome, Rack de teto na cor preta, Multimidia A-IVI de 8″ com Android Auto & Apple Car Play e Câmera de Ré.
Câmera de ré

 

Conheça as redes sociais do Portal Auto Mulher

Instagram: @portalautomulher

Deixe uma resposta

Top